Whipallas lança EP com indie contemporâneo passeios pelos anos 60 e 70

Inspirações vindas dos Andes encontraram ar urbano e viram música com o Whipallas

A banda Whipallas subirá no palco do Oi Futuro Ipanema no dia 13 de dezembro (terça-feira) para lançar seu EP de estreia autointitulado. Com seis faixas cantadas em inglês, a sonoridade do trabalho vai do indie contemporâneo aos clássicos dos anos 60 e 70, transformando a experiência do show em uma verdadeira viagem. Os ingressos custam 30 reais (inteira) e 15 reais (meia). O evento começa às 21h.

Formada por Pedro Lenz (vocal e guitarra), Bernardo Massot (teclado e effects), Jayme Monsanto (baixo) e André Coelho (bateria) a banda une culturas, experiências e influências em uma busca de um som universal. O próprio nome do grupo evoca a bandeira criada na cultura andina. Os povos ancestrais que habitavam a região do Atacama cultuavam e celebravam o planeta de tal maneira que criaram uma flâmula para representar essa relação de respeito e reciprocidade, chamada Wiphala.

Para esse EP, o grupo buscou inspirações vindas dos Andes e uniu a elas um ar mais urbano para criar músicas. O disco foi produzido pela banda na produtora Sonido, no Rio, e no estúdio Na Cena, em São Paulo. A masterização é assinada por Ricardo Dias e o trabalho conta com participação Márcio Biaso, que tocará também no show no Oi Futuro.

O show acontece dentro do projeto “A.nota” que conta com a curadoria do produtor carioca Thiago Vedova, produtor de bandas como Letuce, Tono e Quinho, além do festival “Dia da Música”. O objetivo do “A.nota” é divulgar projeto autorais independentes que estão lançando seus novos trabalhos.


Serviço: Lançamento de EP Whipallas. Oi Futuro Ipanema – Rua Visconde de Pirajá, nº 54 – Ipanema – Rio de Janeiro/RJ. Terça (13 de dezembro). Horário: 21h (abertura da casa às 20h). Entrada: R$30 (inteira) e R$ 15 (meia). Classificação: 14 anos (menores de 14 entram com responsável legal)

1 Trackback / Pingback

  1. [BLOCKED BY STBV] "Parador Neptunia", novo CD de Tamy, traz canções inéditas e releituras que mesclam sons brasileiros com o candombe | Valor Atemporal