Role Carioca realiza passeio cultural bilíngue em Copacabana

O Rolé Carioca chega a Copacabana. Um dos mais famosos cartões postais mais famosos do mundo e também palco dos jogos olímpicos Rio 2016 entra no roteiro do passeio histórico-cultural campeão de público no Rio de Janeiro. O rolezinho acontecerá no dia 31 de julho (domingo), às 9h, e o ponto de encontro será na Praça Cardeal Arcoverde. Para participar é só chegar. O roteiro é gratuito e não necessita de inscrição antecipada.

Turistas e moradores do Rio de Janeiro poderão caminhas pelas ruas da “Princesinha do Mar” nesta edição especial bilíngue (português e inglês). O grupo vai reavivar belas histórias da cidade como o período em que o Rio se protegia de navios inimigos com seus fortes militares, a fase de modernização e expansão a cidade no inicio do século XX; o boom imobiliário de Copacabana quando se torna o símbolo do balneário carioca, o surgimento da Bossa nova, a degradação e reinvenção de Copa.

Copacabana está no imaginário do carioca. Trata-se de um bairro de muitas histórias e anedotas, de personagens e curiosidades. Como dizia Caymmi, “Um bom lugar para prá passear à beira-mar: Copacabana”. O roteiro começará pela Praça Cardel Arcoverde e depois seguirá para o Beco das Garrafas, passando pelo Copacabana Palace, pela Praça Serzedelo Corrêa, pelo lendário Cine Roxy e o endereço onde será o novo Museu da Imagem e do Som, chegando à Praia de Copacabana, visitando a Estátua Carlos Drummond de Andrade e finalizando no Forte de Copacabana.

Entre curiosidades e fatos históricos, professores irão explicar como a população migrou até a região de Copacabana durante a organização da Cidade do Rio de Janeiro. É interessante pensar, por exemplo, que Copacabana – hoje um dos bairros com maior densidade demográfica do Rio de Janeiro,  já foi uma zona bucólica, frequentada apenas por aventureiros.

“A topografia do Rio de Janeiro, a extensão de nossos maciços cria um bloqueio entre a região da Urca e Botafogo atuais, dificultando o acesso para a região de Copacabana. A solução era subir os morros da região, ou, o que era mais comum: contornar em direção à Lagoa Rodrigo de Freitas passando pelo pequeno acesso entre as depressões dos morros e até chegar a Copacabana”, explica o professor William Martins.

Inaugurado em 2013, o Rolé Carioca já atingiu a marca de 70 km percorridos em 21 passeios gratuitos, promovendo as histórias da cidade para um público estimado em 15 mil participantes. Os passeios são patrocinadores pela Prefeitura do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e a Universidade Estácio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Os roteiros contam com a presença e explicação dos professores da faculdade Estácio de Sá. A realização é de Isabel Seixas e Diogo Rezende, do estúdio M’Baraká.


.:: Pontos no mapa ::.

Na Praça Cardeal Arcoverde fica a estação Metro Cardeal Arcoverde a mais antiga de Copacabana (Foto: Copacabana.com)
Na Praça Cardeal Arcoverde fica a estação Metro Cardeal Arcoverde a mais antiga de Copacabana (Foto: Copacabana.com)

Praça Cardeal Arcoverde – Pernambucano, Joaquim Arcoverde de Albuquerque Cavalcanti, filho de Antônio Francisco de Albuquerque Cavalcanti e Marcolina Doroteia de Albuquerque Cavalcanti, nasceu na fazenda do Fundão, freguesia de Cimbres, atual Pesqueira, em 17 de janeiro de 1850. Teve importante atuação mediando os atritos com novo regime republicano principalmente no relativo ao ensino religioso nas escolas públicas, pois os republicanos defendiam um Estado laico. Sua obra dirigiu-se em dar à Igreja, no Brasil, saída há pouco do regime imperial, a posição superior. Mas na praça do Cardeal Arcoverde a homenagem é aos judeus, com um Minorah, símbolo judaico que faz referência a árvore da vida.

Foto: RiodeJaneiroAqui
Foto: RiodeJaneiroAqui

Beco das Garrafas

Ponto de encontro da música carioca entre os anos de 1950 e 1960, o Beco das Garrafas para muitos é o local de nascimento da Bossa Nova. Foi lá que Elis Regina estreou nos palcos do Rio de Janeiro, Jorge Ben levou seu swing e teria por ali conhecido Wilson Simonal, que contam as más línguas encontrava com Carlos Imperial para pensar na famosa pilantragem. Depois de anos fechado, está reaberto e vivo, marcando a resistente boemia carioca.

Copacabana Palace (Foto: Belmond)
Copacabana Palace (Foto: Belmond)

Copacabana Palace

O hotel Copacabana Palace é um projeto do arquiteto Joseph Gire e tinha como marco ser um símbolo de um novo Brasil na década de 1920. A ideia era abandonar o status de uma cidade perigosa e doente cirando o conceito de cidade cinco estrelas. Curiosidade: Até meados de 1922, o banho de mar só existia até 8 horas como prescrição médica, depois disso a população dava as costas para o oceano.

 

Praça Serzedelo CorrêaPraça Serzedelo Corrêa

Esta é certamente uma das principais praças de Copacabana, afinal, para um bairro que nasceu fortemente sob a influência da Cia. de Bondes Jardim Botânico, era o ponto final deles. Serzedelo Corrêa é paraense, mas militar de carreira, participou de movimentos importantes da história do Brasil. Um dos mais emblemáticos está justamente quando se tornou um dos principais defensores e propagandistas na escola militar da necessidade do Brasil tornar-se uma república.

Cine Roxy

Estamos falando do último dos cinemas de rua de Copacabana, algo que já foi a marca do bairro.

Museu da Imagem e do Som

Há muito prometido, ainda não foi inaugurado. No mesmo local, funcionava a Discoteca Help (1984 – 2010) – um dos mais animados locais do Rio de Janeiro, e um dos points mais famosos de prostituição da região. A (má) fama do “ponto” se espalhou pelo mundo e atraiu interessados no ‘turismo sexual’, fato que rendeu às mulheres brasileiras duros rótulos.

Praia de Copabacana

Foi Burle Marx que em 1970 construiu um novo modelo de calçadão e paisagismo na Av. Atlântica. Burle Marx ao ser chamado para redesenhar as já famosas pedras portuguesas de Copacabana reestrutura a orla, triplicando o tamanho do calçadão, mudando as formas das ondas e criando pequenos, e marcantes paisagismos que marcam e transformam inteiramente a ora de Copacabana.

Forte de Copacabana

O Forte de Copacabana foi concebido, ao final do século XIX, para compor o sistema defensivo da cidade do Rio de Janeiro e de seu porto. Sua função principal dentro de tal sistema era impedir a aproximação de navios inimigos que pudessem ameaçar a entrada da Baía de Guanabara. O início da construção do Forte de Copacabana ocorreu em 1908, durante um momento conjuntural propício para a construção de grandes unidades militares. A chamada “reforma do Exército” começou ainda no final do século XIX, mais precisamente no término do governo de Floriano Peixoto. O local escolhido para a construção do Forte foi o chamado promontório da Igrejinha, local onde existia a Igreja de Nossa Senhora de Copacabana, sendo, portanto ideal para posicionar canhões de longo alcance.

 

 

SERVIÇO

Rolé Carioca – Copacabana. *Bilíngue. Dia 31 de julho – domingo, às 9h

Grátis – Não necessita inscrição prévia. Duração: aproximadamente 2h.

Informações: (21) 22085952 – http://www.rolecarioca.com.br/