Rodrigo Dias e o Instituto SE7E

Rodrigo Dias/Foto Divulgação
Rodrigo Dias/Foto Divulgação
Rodrigo Dias/Foto Divulgação

Rodrigo Dias é mestre em engenharia mecânica pela UFF e doutorando em engenharia na PUC. Há dois anos decidiu repassar seus conhecimentos e criou, junto com alguns amigos, a organização não-governamental Instituto SE7E (Serviço, Esperança, Trabalho e Educação), que oferece cursos gratuitos na comunidade do Preventório, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, promovendo a inclusão social e cultural dos moradores do local.

Valor Atemporal – Quando foi o start para as atividades da SE7E?

Rodrigo Dias – As atividades da SE7E começaram em março de 2014 e incluem alfabetização para adultos, cursos profissionalizantes, em parceria com o Senai, aulas de música, idiomas, informática, reforço escolar, além de terapia em grupo. Todos gratuitos. O prédio-sede abriga   um telecentro, em parceria com a prefeitura de Niterói. Acreditamos que as diversas qualificações podem ser usadas em favor do próximo e que o maior beneficiado somos nós mesmos. Nós procuramos nos desenvolver em nossa área profissional ajudando a outras pessoas.

Aula de pintura e artesanato na SE7E/Foto: Divulgação
Aula de pintura e artesanato na SE7E/Foto: Divulgação

Quais são os profissionais que atuam na ONG?

A equipe do Instituto é composta de profissionais de diversas áreas. Temos engenheiros, médicos, enfermeiros, cientistas da computação, advogados, professores, bibliotecários, analistas de TI, psicólogos, pedagogos, contadores, administradores, jornalistas e publicitários. Cerca de 50 voluntários participam do projeto, atuando nos seus respectivos campos de qualificação.

Você colocou o seu conhecimento e estudo em favor do próximo. Por quê?

Da mesma forma que o estudo me trouxe uma série de oportunidades, eu acredito que todas as pessoas deveriam ter a possibilidade de poder ter acesso ao conhecimento. O conhecimento unido com o talento natural de cada um transforma a vida da pessoa. Acredito que possamos investir o nosso tempo ajudando pessoas compartilhando conhecimento e nos desenvolvendo ao mesmo tempo profissionalmente e pessoalmente.   

Qual é o diferencial da SE7E?

A proposta da SE7E é conectar pessoas. Criamos relacionamentos intencionais entre voluntário e aluno através do que chamo de ferramentas de aproximações. O que muitos poderiam considerar apenas cursos, nós encaramos como uma oportunidade de relacionamento. Nós nos importamos realmente com nosso aluno. É mais do que dar aulas de informática, inglês ou empreendedorismo. É estar ao lado, entender suas dificuldades, ouvi-los e de algum forma mostrar que aquele curso pode ajudar de alguma forma a melhorar sua vida.  

Curso de profissionalização de Bombeiro Hidráulico - uma parceria SE7E e Ampla.
Curso de profissionalização de Bombeiro Hidráulico. Foto: Divulgação

Os cursos e treinamentos oferecidos visam capacitar pessoas para que gerem renda. Quantas pessoas já foram atendidas pela ONG?

Temos os cursos de empreendedorismo, informática e padaria em parceria com o SENAI. Apenas nesses três já atendemos um pouco mais de 220 alunos em dois anos de existência. Juntando os demais podemos estimar com tranquilidade que já ajudamos mais de 400 pessoas. 

A intenção da SE7E e colocar rapidamente pessoas no mercado de trabalho. Quais são os cursos mais procurados?

Nossos cursos mais procurados são o de informática e empreendedorismo. Além deles, firmamos parcerias estratégicas visando ajudar a comunidade. Já oferecemos cursos do SESC, AMPLA e SENAI no prédio. Dos cursos dos parceiros, os mais procurados são os profissionalizantes, destacando o de padaria e confeitaria do SENAI.  

Biscoitos produzidos na padaria-escola da SE7E
Biscoitos produzidos na padaria-escola da SE7E

Grupos de baixa renda tende a ser mais vulneráveis aos assédios da criminalidade. Como os psicólogos da entidade auxiliam nessa mudança de perfil?

Nós oferecemos terapia de grupo para crianças. Nosso trabalho é preventivo. A metodologia de um de nossos voluntários, mestre em psicologia pela PUC-RJ, utiliza a consciência corporal, o desenvolvimento da atenção e a elaboração criativa através da arte promovendo saúde. Através da manipulação de argila e jogos o trabalho estimula a criatividade, a imaginação e a reflexão. 

Qual é o maior retorno que a SE7E tem?

O carinho, a gratidão e o fazer parte das conquistas dos alunos.  

Confeitaria. Bolo feito pela padaria-escola da SE7E
Confeitaria. Bolo feito pela padaria-escola da SE7E

Em sua opinião, o que é ajudar pessoas?

Ajudar pessoas é se importar com as dificuldades e desafios do outro. Podemos ajudar de várias formas, mas acredito que a mais intensa e eficiente ajuda seja através de relacionamentos. É investir o seu bem mais precioso e dar a outro, seu tempo.

http://se7e.org/

Seja o primeiro a comentar