Quem é o Homem do Sudário?

O homem do sudário (Foto: divulgação)

A Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro, no Centro, por si só já é um ponto turístico na cidade e chama a atenção com seu formato de cone, cuja inspiração veio das pirâmides Maias. E agora, tanto o morador quanto o turista, tem mais um motivo para passear pelo local. Está em exposição no templo a mostra internacional “Quem é o Homem do Sudário?” As visitas têm entrada franca e podem ser feitas até o dia 26 de novembro. O funcionamento da exposição é diário, das 8h às 17h. O visitante que quiser ajudar as obras sociais da Igreja pode levar 1kg de alimento não perecível para doação.

SINDONE
Imagem: Divulgação

Dividida de forma cronológica em cinco fases é possível seguir a reconstituição da trajetória do Sudário de Turim, o pano que supostamente teria envolvido Jesus Cristo, por meio de réplicas de elementos datados da Antiguidade. Chamam a atenção e transportam o visitante para um momento de reflexão silenciosa a cópia do original Sudário em tamanho original de 4,41m x 1,13m, assim réplicas da da tumba, dos pregos usados na crucificação de Jesus, armas de flagelos e a coroa de espinhos. Já as moedas, cuja impressão se encontra sobre os olhos do “Homem do Sudário”, são originais da época da Palestina.

Durante o passeio, o visitante terá contato com cerca de 30 painéis detalhando estudos sobre o lençol sepulcral, o teste do Carbono 14 e o percurso histórico. Uma escultura em bronze, em tamanho real do “homem do Sudário”, feita pelo escultor italiano Luigi Enzo Mattei é um dos pontos altos da mostra, que ainda conta com vídeo de curta duração sobre tema.

Experiência de fé 

O Santo Sudário é o objeto mais estudado de toda a humanidade e foram selecionados os melhores profissionais para analisá-lo nas áreas da palinologia, patologia forense, botânica, física, química, numismática, iconografia e tecnologia têxtil, entre outras. Para comprovar a autenticidade do tecido que envolveu o Homem do Sudário, vídeos apresentam para o público as diversas pesquisas científicas realizadas, incluindo os estudos do botânico israelense Avinoam Danin sobre as imagens florais e do patologista forense Max Frei sobre os pólens. Tudo isso pode ser visto nos painéis.

Para o organizador da exposição, Padre Alexandre Paciolli, os visitantes, além de ter a experiência de conhecer a história do Santo Sudário, podem aprofundar a fé. “Eles podem encontrar todos os estudos científicos, aprovados pelas grandes universidades do mundo, sobre o Santo Sudário de Turim. Podem encontrar também uma estátua em bronze feita por um dos escultores da Porta Santa, que está na Basílica de São Pedro, e outras peças que vão levando as pessoas a descobrir quem é o Homem do Sudário, quem é aquele que foi colocado sobre o Sudário que está guardado em Turim”, disse Padre Alexandre Paciolli.

A Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro fica na Avenida Chile, 245, no Centro do Rio.

 

Seja o primeiro a comentar