Planeje e tire melhor proveito do Dia do Consumidor

A situação econômica pela qual o Brasil vem passando nos últimos tempos tem deixado o consumidor desanimado na hora de ir às compras. Se em anos anteriores os eles não perdiam uma oferta, agora parecem temerosos e assustados com a palavra “comprar”. Vem aí o Dia do Consumidor e basta dar uma volta pelas ruas ou acessar as redes sociais para localizar promoções tomando conta do varejo. É neste momento que, tanto o consumidor quando os vendedores precisam estar atentos para não saírem no prejuízo.

Fazer Marketing Promocional reduzindo preços aleatoriamente ou oferecendo brindes e prêmios de qualquer maneira é o primeiro passado para espantar bons resultados. Aos comerciantes, é preciso ter em mente o propósito da promoção (conquistar novos clientes, fidelizar os antigos, aumentar as vendas de um ou mais itens, reduzir produtos encalhados no estoque, divulgar a marca); o impacto financeiro que ela vai causar para a empresa; prazo para terminar (horas, dias, semanas…), público-alvo.

“De nada adianta fazer uma promoção se a comunicação não atingir diretamente o público-alvo da empresa”, alerta Fernanda Con’Andra, CEO da FECON Comunicação Estratégica, agência de Comunicação Empresarial e Marketing Digital. “A tecnologia tem dado um bom suporte aos pequenos comerciantes. Grupos nas redes sociais, páginas bem gerenciadas, links e posts patrocinados bem direcionados dão ótimos resultados e não custam tão caro. Vale ainda investir em anúncios em jornais de bairro e utilizar a velha tática de cartazes na vitrine”, diz.

Consumo

O Dia Internacional do Consumidor foi celebrado pela primeira vez, em 15 de março de 1983. A data foi escolhida devido ao discurso feito, em 15 de março de 1962, pelo então presidente dos EUA, John Kennedy. Em sua fala, o ex-presidente afirmava que todo consumidor tem direito, essencialmente, à segurança, à informação, à escolha e de ser ouvido. Comemorando 34 anos de existência, o dia, virou data comemorativa especial nos comércios, que viram em promoções um meio de alavancar vendas e atrais novos consumidores.

Porém, vale ressaltar que a ocasião é para refletir sobre hábitos de consumo e armadilhas que ferem o Direito do Consumidor. Comemorar de forma financeiramente saudável é ter conhecimento para defender seus direitos, honrar seus deveres e, com isso, diminuir estresses judiciais. Se suas contas não estão fechando, é hora de repensar o modo como tem gastado seu dinheiro e deixar as comprar para um momento mais oportuno.

Listamos algumas dicas para você se dar bem nas promoções:

– Tenha atenção ao que está comprando. Veja se o produto está mesmo bom, funcionando e se o conteúdo bate com as informações da embalagem. Se o produto apresentar algum defeito depois da comprar, o consumidor tem direito a reclamar.

Faça uma lista. Organize por prioridades e faça pesquisa de preço. Sites como Buscapé  e Zoom podem ajudar a comparar os preços. Alguns aplicativos como GuiaBolso e o Finance podem te ajudar a fazer uma lista mais consciente.

Cadastre-se nos programas de fidelidade para conquistar mais descontos.

– Pague em dinheiro/débito, ou seja, à vista. Alguns comércios aumentam ainda mais o desconto. Além disso, você evita se enrolar com as taxas de juros exorbitantes cobradas pela operadoras de cartão de crédito.

– Exija nota fiscal. É um direito seu e dever do comerciante. Esse documento deve ser guardando porque comprova que você comprou um produto ou contratou um serviço.

Atendimento especial

Durante esta semana órgãos de Defesa do Consumidor estarão com atendimento especial para tirar dúvidas e orientar a população. Os consumidores que quiserem reclamar ou denunciar o direito violado, podem encaminhar as queixas para consumidor@camara.rj.gov.br.

Outra forma de denunciar é pelo site “Reclame Aqui”, onde o consumidor pode expor suas reclamações sobre produtos, serviços e atendimento de qualquer empresa e receba as respostas de forma rápida.

Amanhã, quarta e quinta, o Procon Carioca estará no Largo da Carioca, no centro da cidade, de 10h às 15h. O reclamante deve levar cópia dos documentos pessoais (identidade, CPF e comprovante de residência) e comprovante de compra do produto ou do serviço contratado, como boletos e notas fiscais. Também é possível ser atendido por telefone ligando para o número 1746 (opção 7) e nos sites http://www.1746.rio/ e http://www.rio.rj.gov.br/web/proconcarioca.

Seja o primeiro a comentar