Letrux faz a Tijuca tremer com sua noite de climão

Uma luxuosa taça vermelha no palco de Letrux – novo nome artístico de Letícia Novaes – já dava rumores de que a noite seria diferente, cheia de sintetizadores e aquele ambiente de pistinha. Letrux apareceu para o público em um macacão vermelho brilhante e cantou as novidades do seu primeiro disco de carreira solo “Letrux em Noite de Climão”, cuja proposta é um som de festinha para dançar numa batida nostálgica oitentista, inspirada no clima new wave. O lançamento aconteceu em duas noites de apresentações no Festival Levada 2017, quarta (26) e hoje (27), no Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca.

E a Tijuca tremeu com sua cria. Sim, Letícia é tijucana e morava com os pais na rua atrás do local onde fez seu show, aliás, o casarão era utilizado por ela e amigas, quando crianças, para brincadeiras de levar susto. “Isso aqui era assombrado. Pode perguntar pro meu pai que está aqui na plateia”, disse a performática musa indie.

Confira nas fotos de Vitor Jorge a noite em que o climão tomou conta da cidade

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seja o primeiro a comentar