Julia Pastore espalha flores e amor por aí

SAMSUNG CSC

A atriz Julia Pastore, 34 anos, notou que esta faltando sorrisos no dia a dia das pessoas, em especial as que estão internadas em hospitais. Com isso ela criou o projeto #UmaFlorUmSorriso, ação circense levará a sete unidades de saúde públicas do Rio de Janeiro a visita de palhaços nos meses de abril e maio. A atitude pretende espalhar amor por aí: ela entrega uma flor em troca de um sorriso e o presenteado passa adiante a flor para também ter outro sorriso em retribuição. Gestos simples que prometem tornar o cotidiano mais leve.

Atriz Julia Pastore_ umaflorumsorriso_Divulgação Publish (4)Valor Atemporal – O que é o projeto #UmaFlorUmSorriso?
Julia Pastore – Trata-se de uma ação circense desenvolvida para a área de saúde. Uma manifestação cultural que levará a sete hospitais públicos do Rio a visita de seis palhaços nos meses de abril e maio. Pacientes, enfermeiras, médicos e funcionários em geral serão agraciados com amor. Amor em forma de flor, um gesto puro com o objetivo de estimular gentileza.

Quais serão os hospitais beneficiados?
Todos os hospitais pediátricos, geriátricos e psiquiátricos da rede municipal estão sendo abordados para tentarmos agendar as intervenções. Infelizmente alguns espaços ainda estão bem distantes do processo de humanização que já está em curso na área da saúde e pretendemos incentivar, portanto estamos enfrentando muitos entraves burocráticos no agendamento.

Baseada em que foi a escolha desses locais?
Como a ação está sendo financiada pela Prefeitura do Rio, através do edital Viva a Arte!, escolhemos hospitais municipais.

Atriz Julia Pastore_ umaflorumsorriso_Divulgação Publish (2)E quais são os setores escolhidos?
Os setores escolhidos foram pediatria, geriatria e psiquiatria. O grupo de atores/palhaços passará aproximadamente duas horas nos hospitais interagindo, primeiro com pacientes, mas em seguida com todo o quadro de funcionários e até parentes. Durante a intervenção, será pedido que o gesto de multiplique. Serão 4 mil flores confeccionadas com material reciclável.

O palhaço tem a alma pura, é um “desajustado”, aquele que não tem nada a perder. Assim como a criança, o idoso e o paciente psiquiátrico. Recentemente fomos convidadas para uma visita ao hospital Nise da Silveira e tivemos acesso a informações valiosíssimas sobre a história da loucura e da instituição psiquiátrica. O que difere o palhaço de um “louco”? Acreditamos que esses setores da saúde dialoguem mais profundamente com o nosso fazer artístico, despido das máscaras do bom comportamento, da etiqueta social e da moral. Nosso mestre Marcio Libar tem uma máxima que diz: “Ou ri de si, ou Rivotril”.

Esse movimento será só nos hospitais? Quais outras plataformas estão sendo envolvidas?
Essa ação já ocorre em transportes públicos, empresas, escolas, ruas, bibliotecas etc. Esse projeto específico, “#umaflorumsorriso nos hospitais do Rio”, é voltado exclusivamente para os hospitais, mas tem o objetivo de expandir tanto o elenco quanto o campo de atuação, sem dúvida.

A figura do palhaço está sempre presente nos hospitais. Por que escolheu esse personagem?
Hahaha muito bom! Olha, se eu pudesse escolher, escolheria ser a Luana Piovanni (beijo Luana!). Palhaço não é bem coisa que se escolhe, sabe? É a derrota mesmo! Imagina qual pai vai dizer: “Meu sonho é que meu filho seja um palhaço e lute 6 anos pra emplacar um projeto altruísta!” E quem disse que não dá pra ser feliz sendo derrotado? Eu sou palhaço porque perdi, fui enganada, fui roubada, tive projetos de sucesso cancelados por ações injustas e altamente violentas… E aí? Vou deprimir? Vou entrar na justiça? Não. Vou assumir a derrota e ser feliz. E eu nunca fui tão feliz, juro! O fato de existir um legado de palhaços nos hospitais nos dá ainda mais gás pra acreditar e principalmente pra buscar nos mestres que lá estiveram o treinamento necessário para esse tão nobre trabalho.

Qual é o objetivo desta intervenção? Vocês querem acordar as pessoas para a gentileza?
Sim. Queremos tocar o coração das pessoas. Amor e gentileza nunca são demais e nunca passam despercebidos. Acreditamos que a flor abre um portal mágico, um campo de força contra a violência e a favor da paz. Pedimos sempre que, quem receber a flor, passe-a adiante. A flor é uma arma poderosa que tem o poder de fazer as pessoas sorrirem. Ela pode mudar o dia e consequentemente a vida de alguém. Pode mudar o mundo. Somos revolucionários. Queremos que essas flores vão parar na Síria, no Egito, em cada parte do mundo.

SAMSUNG CSC

Você é engajada em desenvolvimento humano. Quando começou? Como você usa a sua profissão para ajudar pessoas?
Há seis anos, abracei o picadeiro e a arte da palhaçaria. Desde 2004, faço intervenções urbanas. Quero que os gestos de gentileza se multipliquem. A pessoa vai receber a flor, e depois de receber esse amor, poderá entregá-la a uma outra pessoa, que dará a outra e assim vai. E aí estamos espalhando amor. Queremos levar amor às pessoas.

A palhaçaria tem por objetivo principal promover o riso e o bem-estar das pessoas. Oferecer flores é um gesto universal de gentileza. A junção desses dois princípios é o mote desse trabalho, que já realizo há 6 anos. Esse ano, com o apoio da prefeitura, pude convidar outros 5 palhaços, selecionados em oficinas para integrar comigo essa ação. Então, além de promover o bem-estar, o amor, a gentileza para o público, também pude proporcionar a outros 27 artistas um aprimoramento profissional com oficinas lideradas por Marcio Libar e Ademir de Souza.

Você acha que falta amor entre as pessoas?
Não falta, não. Tem muito, todo mundo tem amor, todo mundo é feito de amor. E é por isso que as pessoas sofrem tanto. Elas têm medo de ser enganadas, de sofrer, de ser violadas. O que a gente quer mostrar é que amar não é estar vulnerável, muito pelo contrário. Amor é união e unidos somos fortes, inabaláveis e indestrutíveis.

Quem quiser participar como faz?
Nosso elenco está fechado e foi selecionado a partir de oficinas com os mestres Ademir de Souza e Marcio Libar. Agora, existem muitas formas de participar. Podem nos contratar pra oferecer flores na sua empresa, escola, rua… Podem oferecer flores pras pessoas em qualquer lugar (garanto que você vai se sentir mais amado e feliz), pode registrar por foto, vídeo ou texto qualquer ato de gentileza e postar nas redes sociais com a #umaflorumsorriso e pode curtir a nossa página, fazer bombar essa rede de amor! https://www.facebook.com/umaflorumsorriso

1 Trackback / Pingback

  1. [BLOCKED BY STBV] "Pareidolia – Depois do Fim" usa multilinguagens para tratar o pós-apocalíptico do mundo | Valor Atemporal