Jô Soares abre o baú de memórias e relembra momentos marcantes de sua vida em autobiografia

Jô Soares abre o baú de memórias e relembra momentos marcantes de sua vida em autobiografia. (Fotos: Divulgação e Arquivo Pessoal)

Prestes a completar 80 anos e com verve mais afiada do que nunca, Jô Soares compartilha sua trajetória de astro num livro de memórias escrito para fazer rir, chorar e, sobretudo, não esquecer. O primeiro volume resgata fatos, lugares e pessoas marcantes da juventude de Jô e reconstitui seus primeiros passos no mundo dos espetáculos, nas décadas de 1950 e 1960.

Entre a infância dourada no Copacabana Palace e a dura conquista do estrelato, os antecedentes familiares, a meninice privilegiada nos palácios da elite carioca, a mudança para um internato na Suíça, os marcos da formação cultural do futuro apresentador de TV na adolescência, a paixão pelo jazz, a estreia modesta em pontas no cinema e na televisão, o primeiro casamento e, finalmente, a conquista do sucesso numa São Paulo fervilhante: tudo que você sempre quis saber sobre Jô, ele mesmo conta, com o talento narrativo do romancista de O Xangô de Baker Street e O homem que matou Getúlio Vargas.

Como ele mesmo diz foi “um trabalho de estivador”. No computador ele mantém arquivos e registros da carreira, documentos que o ajudaram para confirmar datas. Em sua biblioteca, uma antiga “Enciclopédia Larousse” herdada do avô. Tudo, absolutamente tudo, vira fonte para a pesquisa.

Jô é poliglota, “sabido”, afiado, pesquisador, entrevistador, comediante, escritor, dramaturgo, ator, diretor, músico, enfim, é um homem de múltiplas facetas que foram impressas em “O livro do Jô – Autobiografia Autorizada Desautorizada”, em 528 páginas iniciais, porque esse é o volume 1, de Jô Soares e Matinas Suzuki, que chega com selo da Companhia das Letras, e valor sugerido de R$ 64,90.

O livro é repleto de histórias incríveis, muitas esquecidas e resgatadas graças à prodigiosa memória de Jô e ao afinco de Matinas e sua equipe em pesquisar todos os detalhes. José Eugênio Soares testemunhou momentos determinantes da cultura, política e economia brasileira. Além das lembranças de Jô, um livro traz outro diferencial: ele foi impresso em papel Pólen®, produto exclusivo Suzano Papel e Celulose que possui uma tonalidade diferenciada, reflete menos luz e proporciona maior prazer na prática da leitura.

Segundo Volume

O apresentador, diretor e humorista Jô Soares, 79, aproveitou o bom momento literário que vive e mostrou a capa do segundo volume de sua autobiografia, que deve ser sair em 2018. Na foto da publicação ainda inédita, Jô aparece de costas, sentado numa cadeira. Já na obra que começa a ser comercializada ainda neste mês, a imagem de capa mostra Jô quando criança.

 


BAÚ DE MEMÓRIAS

Fonte: Gshow

 

 

Seja o primeiro a comentar