Horizontes: Olhe para o céu

“Olha pro céu, meu amor. Veja como ele está lindo”. Os conhecidos versos da música “Olha pro céu” de Luiz Gonzaga se encaixam perfeitamente no que este ano reserva em termos de fenômenos astronômicos que poderão ser facilmente observados a olho nu no Brasil. Para não perdê-los de vista, fique atento às dicas do professor Jair Barroso, pesquisador do Observatório Nacional e colaborador da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA).

Aplicativos de astronomia que te ajudam a ver céu - NASASegundo o astrônomo, logo no começo de fevereiro, será possível identificar com facilidade o maior planeta do sistema solar: Júpiter. Um dos mais brilhantes do céu noturno, o planeta apresenta, em geral, um tom ligeiramente amarelado.

“A oposição de Júpiter se dará em 6 de fevereiro, quando ocorrerá o alinhamento: Sol-Terra-Júpiter. Isso permitirá que ele chame bastante a atenção dos observadores, pois será visível durante quase toda a noite. Além disso, no dia 3, ele estará em conjunção com a Lua. Ou seja, “próximo” ao nosso satélite natural, ajudando ainda mais na sua identificação”, revela.

Barroso diz que em fevereiro será possível ver outro planeta conhecido: Saturno! Famoso pelos seus anéis, o astro poderá ser visto de madrugada, no lado nascente, na constelação do Escorpião. “E em 13 de fevereiro, antes de clarear o dia, a Lua vai compor com o planeta e a estrela Antares (o coração do Escorpião) um belo triângulo no céu”.

“Para facilitar a identificação, Antares estará à direita da Lua. E Saturno vai estar acima. Essa posição vai valer praticamente para todo o Brasil. Ao visualizar o fenômeno, seguindo as estrelas à direita da Lua e de Saturno, será possível observar facilmente a forma estilizada do Escorpião”, explica.

Planetas - Lua gigante - Astronomia - Aplicatvos para ver o ceuOutro acontecimento com boa visibilidade envolverá Vênus, conhecido como Vesper, no poente, após o pôr do Sol, ou como Estrela Dalva, devido à sua aparição no leste, antes do nascer do Sol. Jair explica que no momento o planeta vem saindo de trás do Sol. Mas o seu afastamento vem aumentando progressivamente, tornando-o facilmente visível em breve. “No dia 6 de junho, teremos sua elongação máxima (maior ângulo Terra-Sol-Vênus) nessa temporada, 45°, no poente, o que favorecerá a sua observação”.

FENÔMENOS ASTRONÔMICOS

Mas não só de planetas ou cometas vivem os belos fenômenos astronômicos. De acordo com Barroso, a Lua, em seu passeio mensal pelo zodíaco, sempre reserva ótimas situações para observação, como, por exemplo, conjunções com importantes estrelas. Uma delas se dará com a gigante vermelha Aldebaran, a mais brilhante da constelação do Touro. Nosso satélite passará no final de janeiro, dia 29, bem “perto” dela no céu no lado norte, visível já ao escurecer.

Planetas - Saturno - Astronomia - Aplicativos para ver o ceu“Também conseguiremos ver as chamadas “Três Marias”, que formam o cinturão de Órion, olhando nas proximidades da conjunção acima. Por meio desses eventos, as pessoas poderão conhecer melhor o desenho de conhecidas constelações, ao menos suas estrelas principais”, sugere.

O astrônomo diz ainda que no dia 28 de setembro acontecerá um eclipse lunar total. Isso acontece quando a Lua “passa” pela sombra do nosso planeta no espaço, chamada de umbra.

“Nessa região, ela recebe somente a luz refratada e filtrada pela atmosfera terrestre proveniente do Sol. Isso dá ao nosso satélite, em boa parte dos eclipses, uma tonalidade avermelhada, de forma mais ou menos acentuada conforme a composição de nossa atmosfera na ocasião”, destaca.

Barroso sugere que as pessoas tentem observar o céu noturno e se familiarizem com sua aparência. Isso ajuda a entender como os astros se movimentam. “Sempre que possível, acompanhe esses acontecimentos nos dias anteriores e posteriores a eventos e repare o quanto os astros se deslocam. É um ótimo exercício para mente e um ‘colírio’ para os olhos”.

Para te ajudar a desvendar os mistérios das galáxias selecionamos alguns aplicativos para smartphones e tablets que vão te ajudar localizar constelações e planetas. Clique aqui para ler a matéria e não perca a oportunidade.

 

 

 

 

 

Seja o primeiro a comentar