Fotos tiradas por moradores de favelas revelam o cotidiano das comunidades cariocas

Menino toca instrumento musical na favela do Borel, na Tijuca. Foto: Anderson Valentim/Projeto Favelagrafia
Antigos moradores da favela (Foto: Joyce Marques/ Projeto Favelagrafia)
Antigos moradores da favela (Foto: Joyce Marques/ Projeto Favelagrafia)

O diretor de cinema Glauber Rocha disse: “Uma câmera na mão e uma idéia na cabeça!”. Na exposição “Favelagrafia”, idealizada por Aline Pimenta, diretora da agência NBS Rio + Rio, o mito do improviso suscitado por ele tem real valor. As favelas cariocas, Borel, Dona Marta, Mineira, Complexo do Alemão, Providência, Cantagalo, Babilônia, Rocinha e Prazeres respiram arte e foram parar dentro do Museu de Arte Moderna do Rio, o MAM. A mostra fotográfica é composta por 180 fotos feitas por noves jovens moradores dessas comunidades e pode ser vista até 4 de dezembro.

Os jovens receberam em julho deste ano um celular e a missão de retratar o lugar onde vivem. Um mês depois veio o resultado: aproximadamente oito mil fotos revelando o cotidiano das favelas conforme o olhar de cada um. As imagens mostram vistas deslumbrantes, escadarias,  cenas do cotidiano como, pipas, futebol, mototáxis e, claro, os moradores em suas atividades habituais.

Imagem que rodou o mundo nas redes sociais (Foto: Anderson Valentim/Projeto Favelagrafia)
Imagem que rodou o mundo nas redes sociais (Foto: Anderson Valentim/Projeto Favelagrafia)

Entre as fotografias selecionadas está a do estudante de design gráfico e morador do Morro do Borel, na Tijuca, Anderson Valentin. É dele a foto que viralizou nas redes sociais e correu o mundo, sendo inclusive comentada e compartilha por nomes como Maria Rita (cantora) e o marido da Alicia Keys, o rapper Swizz Beatz. A imagem mostra cinco jovens, com rostos tapados – como fazem os criminosos, segurando instrumentos musicais como se fossem armas. Na legenda: “Alguns lutam com outras armas”. Já são mais de 5 mil curtidas na postagem no Instagram. Os meninos que estão na foto fazem música com a banda Morenas do Sol, do Morro do Vidigal, na Zona Sul.

Algumas imagens podem ser vistas no Instagram @favelagrafia.


Serviço:

Exposição Favelagrafia. Data:  até 4 de dezembro de 2016. Horário: de terça a sexta – 12h às 18h. Sábado, domingo e feriados – 11h às 18h. Museu de Arte Moderna (MAM) – Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo, Rio de Janeiro.

Seja o primeiro a comentar